Segunda-feira
25 de Maio de 2020 - 
ADVOCACIA PREVIDENCIÁRIA
ADVOCACIA TRABALHISTA

Controle de Processos

Notícias

Novidades

Deixe o seu e-mail para te enviarmos notícias.

Cotação Monetária

Moeda Compra Venda
DOLAR 5,58 5,58
EURO 6,08 6,08

Previsão do tempo

Hoje - Montes Claros, MG

Máx
29ºC
Min
19ºC
Pancadas de Chuva

Terça-feira - Montes Cl...

Máx
27ºC
Min
18ºC
Parcialmente Nublado

Quarta-feira - Montes Cl...

Máx
28ºC
Min
15ºC
Predomínio de

Quinta-feira - Montes Cl...

Máx
27ºC
Min
13ºC
Predomínio de

Hoje - Monte Azul, MG

Máx
26ºC
Min
20ºC
Pancadas de Chuva

Terça-feira - Monte Azu...

Máx
29ºC
Min
19ºC
Pancadas de Chuva

Quarta-feira - Monte Azu...

Máx
28ºC
Min
19ºC
Predomínio de

Quinta-feira - Monte Azu...

Máx
31ºC
Min
17ºC
Predomínio de

Hoje - Porteirinha, MG

Máx
31ºC
Min
20ºC
Pancadas de Chuva

Terça-feira - Porteirin...

Máx
29ºC
Min
21ºC
Pancadas de Chuva

Quarta-feira - Porteirin...

Máx
29ºC
Min
18ºC
Predomínio de

Quinta-feira - Porteirin...

Máx
30ºC
Min
16ºC
Predomínio de

Hoje - Jaíba, MG

Máx
30ºC
Min
21ºC
Pancadas de Chuva

Terça-feira - Jaíba, M...

Máx
28ºC
Min
20ºC
Pancadas de Chuva

Quarta-feira - Jaíba, M...

Máx
28ºC
Min
17ºC
Predomínio de

Quinta-feira - Jaíba, M...

Máx
29ºC
Min
15ºC
Predomínio de

Hoje - Janaúba, MG

Máx
32ºC
Min
20ºC
Pancadas de Chuva

Terça-feira - Janaúba,...

Máx
29ºC
Min
20ºC
Pancadas de Chuva

Quarta-feira - Janaúba,...

Máx
30ºC
Min
18ºC
Predomínio de

Quinta-feira - Janaúba,...

Máx
31ºC
Min
16ºC
Predomínio de

Cotação da Bolsa de Valores

Bovespa 0,92% . . . .
Dow Jone ... % . . . .

18/10/2019 - 13h50Justiça permite alteração em certidão de óbitoFilhos biológicos do falecido, adotados por outro homem, pediam nome deles no documento

Como os filhos foram adotados em 1988, o caso foi julgado com base no Código Civil de 1916 A certidão de óbito de um homem que teve os três filhos biológicos adotados será alterada para que os nomes dos descendentes constem do documento. A decisão é da 19ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG). Os três filhos biológicos do falecido entraram na Justiça com ação de retificação no registro de óbito do pai biológico, para que os nomes deles constassem como descendentes do genitor na certidão. Nos autos, os autores da ação contaram que em 1988 foram adotados pelo então companheiro da mãe biológica deles, uma vez que o pai biológico não lhes prestava o devido auxílio material. Contudo, com a morte do genitor biológico, gostariam de ver na certidão de óbito a informação de que o pai havia deixado os três filhos. Sustentaram que à época em que foram adotados vigorava o Código Civil de 1916, segundo o qual os direitos resultantes do parentesco não se extinguiam com a adoção. Em primeira instância, a Comarca de Campo Belo negou o pedido e os filhos recorreram, reiterando suas alegações. Vínculo com pais biológicos O relator, desembargador Wagner Wilson Ferreira, observou que, nos termos da Lei 6.015/1973, os registros públicos devem refletir a realidade, podendo ser retificados nas hipóteses em que não exprimem a veracidade fática. Na chamada adoção simples, destacou o relator, o vínculo adotivo, vigente à época do Código Civil de 1916, “era concretizado mediante escritura pública e com escopos meramente contratuais, sem operar quaisquer efeitos no tocante ao vínculo entre os adotados e os seus pais biológicos”. O desembargador ressaltou que foi apenas com o advento do Código de Menores, em 1979, com a Constituição da República de 1988 e o Estatuto da Criança e do Adolescente, em 1990, que houve mudança. A partir dessas legislações, explicou, consolidou-se a chamada adoção plena, “bem como a igualdade de direitos entre filhos biológicos e adotivos, desconstituindo, assim, o caráter negocial do instituto da adoção até então vigente”. A partir disso, continuou o relator, instaurou-se a discussão relativa à eventual alteração da situação jurídica decorrente da adoção simples. “A despeito da consolidação da adoção cartorária, devem os registros públicos concernentes aos filhos e aos pais biológicos refletirem a realidade fática decorrente da manutenção do laço biológico após a referida adoção”, observou o relator. No caso, o relator verificou que as certidões de nascimento indicavam que os autores eram, de fato, filhos biológicos do falecido. Além disso, a escritura pública de adoção simples indicava que eles haviam sido adotados em 1988, quando o genitor biológico renunciou ao pátrio poder. Na avaliação do relator, o vínculo decorrente da adoção consolidada na vigência do Código Civil de 1916 não extinguiu o vínculo biológico entre os autores da ação e o falecido. “Desta feita, a despeito da concretização da adoção cartorária, permanecem os autores como filhos biológicos de O., o que autoriza a correção da certidão”, observou. Assim, deu provimento ao recurso e determinou a retificação da certidão de óbito, para que passe a constar nela a informação de que o falecido deixou três filhos biológicos e seus respectivos nomes. Os desembargadores Bitencourt Marcondes e Leite Praça votaram de acordo com o relator.  
18/10/2019 (00:00)
© 2020 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia
Visitas no site:  2001206
Pressione as teclas CTRL + D para adicionar aos favoritos.